O Programa de Pós-Graduação em Física do Imef promove a apresentação do seminário intitulado "Produção Exclusiva de Mésons Vetoriais envolvendo nêutron dominante: uma abordagem através do formalismo de dipolos no espaço misto", com o palestrante mestrando Vinicius M. Becker. O encontro será realizado no dia 07 de dezembro de 2016 às 14h, na sala 2211 - pavilhão 2 do Campus Carreiros.

Resumo: A estrutura dos hádrons pode ser investigada a partir do espalhamento profundamente inelástico (ou DIS, do inglês Deep Inelastic Scattering) elétron-próton. Estudos envolvendo o DIS mostram um crescimento das seções de choque hadrônicas e das densidades partônicas, à medida que ocorre o aumento da energia, o qual foi observado experimentalmente em HERA (Hadron-Electron Ring Accelerator). Porém, devido ao tamanho finito do próton, as seções de choque não podem crescer indefinidamente. 
Assim, em algum ponto, efeitos não lineares (recombinação de glúons) se tornam importantes, levando à chamada física de saturação partônica. O DIS pode ser estudado de forma bastante conveniente em um referencial no qual o fóton virtual possui energia suficiente para se separar em um par quark-antiquark, um dipolo, que interage com o próton. A amplitude de espalhamento dessa interação evolui com a energia através da equação não linear de Balitsky-Kovchegov (BK). Estudos recentes mostram que a equação BK com dependência cinemática no espaço transversal admite soluções de ondas progressivas, dado que a investigação do problema seja realizada em termos do momentum transferido durante a interação, ao invés do parâmetro de impacto. Essa propriedade motivou (e ainda motiva) o desenvolvimento de modelos fenomenológicos para a amplitude de espalhamento de dipolo com dependência no momentum transferido.
Neste seminário, utilizaremos um modelo fenomenológico com estas características para descrever a produção exclusiva de mésons vetoriais em colisões elétron-próton, nos casos em que observamos um nêutron no estado final. 

O Programa de Pós-Graduação em Física do Imef promove a apresentação do seminário intitulado "Fusão Nuclear Controlada", com o palestrante professor doutor Joel Pavan (IFM-UFPel). O encontro será realizado no dia 30 de novembro de 2016 às 14h, na sala 2211 - pavilhão 2 do Campus Carreiros.

Resumo: Nas últimas décadas o interesse mundial pela pesquisa em fusão nuclear aumentou devido ao reconhecimento de que novas fontes de energia serão necessárias para suprir a crescente demanda mundial de energia. Neste seminário serão apresentados aspectos da complexa ciência envolvida na produção de energia por fusão nuclear controlada, que surge como possível fonte de energia sustentável e economicamente competitiva. A energia de fusão nuclear será comparada a outras fontes de energia; mecanismos físicos envolvidos no processo de fusão nuclear serão identificados; requisitos e limitações de dispositivos de fusão nuclear serão discutidos; diferentes conceitos de dispositivos de fusão nuclear serão abordados e o panorama atual da pesquisa em fusão nuclear será apresentado.

O Programa de Pós-Graduação em Física do Imef promove a apresentação do seminário intitulado "O Mecanismo de Duplo Espalhamento Partônico na Produção Múltipla de Quarks Pesados no LHC", com o palestrante professor doutor Cristiano Brenner Mariotto (Imef-Furg). O encontro será realizado no dia 09 de novembro de 2016 às 14h, na sala 2211 - pavilhão 2 do Campus Carreiros.

Resumo: Em colisões de altas energias no Grande Colisor de Hádrons (LHC) as interações entre dois prótons ocorre principalmente via a interação entre duas partículas elementares, que constituem cada um dos prótons. Os quarks e glúons são estas partículas elementares, chamadas coletivamente de pártons. Para as energias do LHC, a densidade de glúons no estado inicial destas colisões é bastante alta, o que aumenta a probabilidade de interações múltiplas entre dois prótons. Em certos estados finais com a produção múltipla de partículas, processos de duplo espalhamento partônico (DPS) podem então ser importantes. Num processo DPS podemos ter, em uma colisão próton-próton, dois pártons vindos de cada próton, gerando dois espalhamentos partônicos (quase) independentes. Neste contexto, as funções de distribuição partônicas (PDF), que quantificam o conteúdo de quarks e glúons em cada próton, podem não trazer informação suficiente para o cálculo da probabilidade das interações. Neste seminário consideramos as funções de distribuição partônicas duplas (dPDF) e o seu novo significado probabilístico, bem como as formas utilizadas para quantificar os processos de duplo espalhamento partônico. Mostraremos alguns resultados para a produção de diversos estados finais contendo dois pares quark-antiquark pesados (quarks charme e bottom), e a produção múltipla de partículas formadas a partir destes pares.

O Programa de Pós-Graduação em Física do Imef promove a apresentação do seminário intitulado "Aplicação do modelo de envelhecimento para o estudo de populações em ambientes fragmentados", com o palestrante professor doutor Everaldo Arashiro (Imef-Furg). O encontro será realizado no dia 26 de outubro de 2016 às 14h, na sala 2211 - pavilhão 2 do Campus Carreiros.

Resumo: As teorias de envelhecimento biológico podem ser divididos em duas categorias. As teorias bioquímicas que explicam o envelhecimento como resultado de imperfeições dos mecanismos bioquímicos responsáveis pela manutenção da vida.  Já as teorias evolucionárias explicam o envelhecimento por meio de fatores adaptativos.  Neste seminário abordaremos um dos modelos evolucionários de envelhecimento mais utilizados, o modelo Penna. E também discutiremos as modificações que fizemos no Modelo Penna a fim de se avaliar o comportamento de populações sujeitas aos efeitos de ambientes fragmentados. Como objeto de estudo foram utilizados os dados biológicos do macaco-prego-de-crista, ameaçada de extinção, cuja distribuição geográfica dentro do bioma Mata Atlântica se insere no cenário de intensa fragmentação do habitat. As simulações do modelo evidenciaram o comportamento em função de três principais aspectos que acometem populações sujeitas a perda e fragmentação do habita: tamanho populacional efetivo, área e conformação dos fragmentos e os efeitos deletérios devido à baixa variabilidade genética, considerando populações pequenas e isolados.

O Instituto de Matemática, Estatística e Física (Imef) divulga as chapas para a eleição de Diretor(a) e Vice-Diretor do instituto e para Coordenadores(as) e Coordenadores(as) Adjuntos(as) dos cursos de graduação vinculados à unidade.

Homologação Coordenações

Homologação Direção

Na sexta-feira (21) a professora de Física Carla dos Santos, do Instituto de Matemática, Estatística e Física (Imef), da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), palestrará na livraria Vanguarda do Shopping Partage. O evento terá a temática “Alimentação e Física: unindo Ciência, Saúde & Guloseimas” e iniciará às 19h.

Durante a atividade, será debatida a influência de estudos em Física para alimentos, bebidas e nutrição, tendo em vista compostos orgânicos e inorgânicos. Os estudos abordam alimentos e bebidas apreciadas pela população gaúcha, com componentes benéficos ou não para a saúde.  Não é preciso realizar inscrições prévias para participar do evento.

O campus Santo Antônio da Patrulha (SAP) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) realizou, em comemoração ao Dia do Professor, o seminário “Saberes e Experiências da Ação Docente II: fazer-se professor da contemporaneidade”. Participaram estudantes, professores e técnicos do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas, além de alunos e docentes do Polo Universitário Santo Antônio.

Em um primeiro momento, a professora Suelen Santos, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), ministrou a palestra “(re)(des)Fazendo identidades docentes: a constituição da docência na pós-modernidade”. Num segundo momento, sob a coordenação das professoras Karin Jelinek, do Instituto de Matemática, Estatística e Física (Imef), e Patrícia Ignácio, do Instituto de Educação (IE), foi realizada uma dinâmica de discussão e reflexão acerca do marco das trajetórias professorais e do plano de fazer-se docente.

A organização do evento foi realizada pelas professoras Karin e Patrícia, pela técnica vinculado ao IMEF, Patícia Silva, e pelas acadêmicas Adriane Janisch e Larissa Scopel.

 

A Comissão Eleitoral do Instituto de Matemática, Estatística e Física (IMEF) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) informa que o prazo para inscrições das chapas que irão concorrer a coordenação dos Cursos de Graduação e Direção do Instituto inicia hoje (17) e encerra na sexta-feira (21).

Os interessados podem formar chapas para coordenadores dos cursos de Graduação: Matemática - Licenciatura, Matemática Aplicada, Física - Licenciatura, Física - Bacharelado e Ciências Exatas - Licenciatura (SAP). A inscrição das chapas deverá ser realizada junto a Secretaria Geral do IMEF, em horário administrativo, conforme cronograma estabelecido pela Comissão Eleitoral. As chapas compostas por docentes do IMEF lotados fora da sede poderão solicitar e encaminhar a ficha de inscrição assinada e escaneada pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A via original deverá ser encaminhada em seguida, para a secretaria do IMEF.

 A inscrição das chapas para direção deverá ser realizada junto à Secretaria Geral do IMEF, em horário administrativo, conforme cronograma e normas estabelecidos pela Comissão Eleitoral e aprovados pelo Conselho da Unidade.
Em anexo estão as normas (com cronograma) e as fichas para inscrição das chapas.

Único equipamento no País a operar fora do estado de São Paulo foi doado pela Unicamp

Tammie Faria Sandri,
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O Laboratório de Plasma do Instituto de Matemática, Estatística e Física (Imef) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) passa a contar com um reator de fusão termonuclear controlada de plasma: o Tokamak. Pela primeira vez, o Brasil dispõe deste equipamento fora do estado de São Paulo. A doação veio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Além da FURG, somente a Universidade de São Paulo (USP) e o Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe) possuem o equipamento.

O Tokamak consiste em uma câmara de vácuo para o confinamento de plasma por campos magnéticos. A tecnologia foi desenvolvida na Rússia e a palavra é um acrônimo de toroidal'naya kamera magnitnoi katushki, que significam, em russo, câmara toroidal (formato de um pneu de carro) e bobinas magnéticas.

Responsável pelo Laboratório de Plasma da FURG, professor Magno Collares explica que o equipamento recebido pela Instituição possui tamanho e capacidade adequados para a realização de pesquisas sobre Física e sobre a tecnologia do próprio equipamento, como oportunidade de prática aos estudantes. O professor esclarece que, no reator, o plasma é gerado porque “átomos de hidrogênio são ionizados por colisões com elétrons superaquecidos e mantidos confinados em campos magnéticos”. 

Em experimentos controlados de grande porte, a geração artificial de plasma para a fusão nuclear serve para a produção de energia limpa, principal objetivo dessa área de estudos. Para a produção de energia, o Tokamak precisa ter dimensões maiores, como o ITER, (sigla de “International Thermonuclear Experimental Reactor”), um reator experimental de fusão termonuclear desenvolvido na Europa, em cooperação internacional. “Formaremos profissionais para atuar nessa área”, afirma Collares. Isso porque, na FURG, os estudantes terão a possibilidade de aprender, em escala menor, sobre o funcionamento do reator, testar resultados teóricos e realizar experimentos.

Parcerias

Entusiasmado com a conquista para a FURG, Collares destaca o caráter interdisciplinar dos estudos que poderão ser desenvolvidos nas áreas de Física, Engenharias e Materiais, em nível de graduação e pós-graduação. O Tokamak será utilizado para pesquisas sobre estabilidade de plasmas, confinamento magnético, medida de temperatura e densidade de elétrons, entre outros temas ligados ao sistema de diagnóstico de plasmas.

O equipamento já desperta o interesse de pesquisadores de outras universidades, como o professor da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Joel Pavan, que acompanha a montagem e planeja atividades em cooperação com o Laboratório. "Ainda que antigo, é um equipamento raro. Sua disponibilidade representa a oportunidade de aliar pesquisas nas áreas experimental e teórica", destaca Pavan.

A expectativa é que o equipamento esteja em funcionamento em pouco mais de um mês. Por enquanto, está em processo de montagem. São 10 toneladas de materiais, entre Tokamak e equipamentos acoplados, como capacitores, fonte, espectrômetro e sistema de coleta de dados. “Até o começo de dezembro, esperamos que já esteja operando”, anuncia Collares.

O equipamento

Fabricado no Japão entre o final dos anos 1970 e o início dos anos 1980, o Tokamak que está na FURG foi desenvolvido na Universidade de Shizuoka e doado para a Unicamp na metade dos anos 1990. Ficava no Instituto de Física e servia às pesquisas do Grupo de Física de Plasmas e Fusão Termonuclear Controlada, que tem como responsável o professor Munemasa Machida. Machida atua nas áreas de Física dos Fluídos, Física de Plasmas e Descargas Elétricas há mais de 30 anos, é aposentado e colaborador voluntário na Unicamp e na Universidade de São Paulo (USP).

Segundo Collares, ex-aluno de Machida, devido à aposentadoria, o equipamento ficaria sem utilização na Unicamp. Machida virá a Rio Grande, junto a um bolsista de pós-doutorado, para auxiliar nos momentos iniciais de operação.

Plasma e fusão nuclear

O plasma é considerado o quarto estado da matéria. Embora distante da realidade ensinada nas escolas, onde comumente são abordados o sólido, o líquido e o gasoso, o estado de plasma é encontrado naturalmente nos raios e na aurora boreal. É descrito como um gás ionizado, ou seja, um gás cujos átomos perderam elétrons.

A fusão nuclear também é um processo comum na natureza: ocorre no núcleo das estrelas, como o sol, servindo de fonte de energia.

Por iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Física da FURG PPG-Fís/FURG, esta sendo organizado uma série de palestras em parceria com a Livraria Vanguarda, do Shopping Partage, para divulgação científica. O objetivo do Ciclo de Palestras, denominado "Na Praia da Ciência", é oferecer à comunidade de Rio Grande um contato com a Ciência desenvolvida na principal universidade da cidade. Serão abordados diversos temas de caráter científico, conectando a tecnologia e a pesquisa com o nosso cotidiano através de uma linguagem simples e acessível. Os palestrantes são professores e pesquisadores do Instituto de Matemática, Estatística e Física da FURG, e o único pré-requisito para participar é a curiosidade.

Nessa semana a palestrante é a professora de Física do IMEF/FURG Carla Eliete Iochims Dos Santos.

O tema da palestra é Alimentação e Física: unindo Ciência, Saúde & Guloseimas que acontecerá no dia 21 de outubro de 2016 às 19h na Livraria Vanguarda do Shopping Partage, Rio Grande.

Resumo:
Cada indivíduo tem diferentes preferências e restrições alimentares e, portanto, diferentes dietas. A dieta humana inclui vários compostos orgânicos e inorgânicos que aumentam os riscos de desenvolvimento de obesidade, desnutrição, doenças cardiovasculares e câncer, dentre outros. Entretanto, uma alimentação balanceada e saudável pode fornecer nutrientes essenciais para o metabolismo, garantindo o adequado balanço químico do organismo. Além disso, o conhecimento da composição elementar dos alimentos é necessário para garantir produtos livres de contaminação química. A Física, através de técnicas de análise, contribui com importantes resultados sobre os alimentos e bebidas comumente apreciados pela população gaúcha, cujos componentes podem ser benéficos ou não para a saúde. Estes resultados serão apresentados e discutidos durante a palestra, enfatizando as principais aplicações da Física no estudo de alimentos, bebidas e nutrição.